Teus olhos

Zarpam, do sonho, em teus olhos 
Os brigues aventureiros: 
Lindos olhos cismativos, 
Com distâncias e nevoeiros… 

Mário Quintana,  In A cor do invisível, 1989 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s