Meu amor na despedida

Meu amor na despedida 
Nem uma fala me deu; 
Deitou os olhos ao chão 
Ficou a chorar mais eu. 
Demos as mãos na certeza 
De que as dávamos amando; 
Mas, ai!, aquela tristeza 
Que há sempre neste «Até quando?, 
Numa lágrima surgiu 
E pela face correu… 
Nada pudemos dizer, 
Ficou a chorar mais eu.

António Botto, In Tristes Canções de Amor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s