Eu me perdi

Eu me perdi na sordidez de um mundo 
Onde era preciso ser 
Polícia, agiota, fariseu 
Ou cocote 

Eu me perdi na sordidez do mundo 
Eu me salvei na limpidez da terra 

Eu me busquei no vento e me encontrei no mar 
E nunca 
Um navio da costa se afastou 
Sem me levar 

Sophia de Mello Breyner Andresen, In Geografia, 1962 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s