É por ti

É por ti que se enfeita e se consome, 
Desgrenhada e florida, a Primavera. 
É por ti que a noite chama e espera 

És tu quem anuncia o poente nas estradas. 
E o vento torcendo as árvores desfolhadas 
Canta e grita que tu vais chegar. 

Sophia de Mello Breyner Andresen, In Dia do mar, 1947

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s