Quadras ao Gosto Popular

Se eu te pudesse dizer

Se eu te pudesse dizer
O que nunca te direi,
Tu terias que entender
Aquilo que nem eu sei.

Fernando Pessoa,  in Quadras ao Gosto Popular.

Meu coração a bater

Meu coração a bater
Parece estar-me a lembrar
Que, se um dia te esquecer,
Será por ele parar.

Fernando Pessoa,  in Quadras ao Gosto Popular.

Menina de saia preta

Menina de saia preta
E de blusa de outra cor,
Que é feito daquela seta
Que atirei ao meu amor?

Fernando Pessoa,  in Quadras ao Gosto Popular.

Olhas para mim às vezes

Olhas para mim às vezes
Como quem sabe quem sou.
Depois passam dias, meses,
Sem que vás por onde vou.

Fernando Pessoa,  in Quadras ao Gosto Popular.

Tenho vontade de ver-te

Tenho vontade de ver-te
Mas não sei como acertar.
Passeias onde não ando,
Andas sem eu te encontrar.

Fernando Pessoa,  in Quadras ao Gosto Popular.

Tens olhos de quem não quer

Tens olhos de quem não quer
Procurar quem eu não sei.
Se um dia o amor vier
Olharás como eu olhei.

Fernando Pessoa,  in Quadras ao Gosto Popular.

Maria, se eu te chamar

Maria, se eu te chamar,
Maria, vem cá dizer
Que não podes cá chegar.
Assim te consigo ver.

Fernando Pessoa,  in Quadras ao Gosto Popular.

Trazes já aquele cinto

Trazes já aquele cinto
Que compraste no outro dia.
Eu trago o que sempre sinto
E que é contigo, Maria.

Fernando Pessoa,  in Quadras ao Gosto Popular.

Quero lá saber por onde

Quero lá saber por onde
Andaste todo este dia!
Nunca faz bem quem se esconde…
Mas onde foste, Maria?

Fernando Pessoa,  in Quadras ao Gosto Popular.

Olha o teu leque esquecido!

Olha o teu leque esquecido!
Olha o teu cabelo solto!
Maria, toma sentido!
Maria, senão não volto!

Fernando Pessoa,  in Quadras ao Gosto Popular.